Aterros sanitários

Os resíduos sólidos urbanos (RSUs) gerados pelas cidades são enviados para aterros sanitários para sua disposição final. Segundo a norma da ABNT, NBR 8419/1992, aterro sanitário é uma técnica de disposição de resíduos sólidos urbanos no solo, sem causar danos à saúde pública e à sua segurança, minimizando os impactos ambientais.

Esse método se utiliza dos princípios da engenharia para confinar os resíduos sólidos em uma menor área possível e reduzi-los ao menor volume permissível, cobrindo-os com uma camada de terra na conclusão de cada trabalho. Os aterros são fundamentais, pois solucionam parte dos problemas causados pelo excesso de lixo gerado nas grandes cidades. E ainda têm a forma ambientalmente correta para tratar esses resíduos.

A decomposição dos RSUs nos aterros gera o chorume como subproduto. Caracterizado por possuir grande concentração de matéria orgânica e nitrogenada, esse é um efluente de difícil tratamento, ou seja, com baixa biodegradabilidade, necessitando de um sistema de tratamento robusto e eficiente para a adequação de sua qualidade e lançamento nos corpos d’água permitidos.

Normalmente, os sistemas de tratamento de chorume dos aterros administrados pela iniciativa pública não atendem a qualidade requerida pelos órgãos ambientais. Essa é uma grande oportunidade para o uso da solução biotecnológica disponibilizada pela Millenniun.

Tanto a iniciativa pública quanto a privada, que administra aterros de RSU de algumas cidades, fazem uso desse tipo de solução em seus sistemas compostos por lodos ativados, os quais passam por períodos de desestabilização devido a característica diferenciada desse tipo de efluente. A inoculação do Enzilimp provoca um aumento na degradação da fração orgânica, proporcionando uma maior vida útil aos aterros sanitários. As células de armazenagem do chorume provenientes dessa decomposição também serão locais com grande potencial para uso do Enzilimp, melhorando a qualidade do efluente tratado. Em sistemas de tratamento de efluentes mais completos, a inoculação do Enzilimp poderá ser indicada para restabelecer a biomassa, considerando os impactos das altas cargas que esse segmento possui.

Benefícios alcançados:

  • Redução de DBO, DQO, óleos e graxas
  • Redução de nitrogênio amoniacal em sistemas aeróbios
  • Redução de maus odores
  • Redução de sólidos sobrenadantes, suspensos e sedimentados
  • Aumento da capacidade de tratabilidade dos sistemas de tratamento
  • Melhoria da qualidade do chorume a ser descartado no corpo receptor
aterro
aterro