Notícias

Enzilimp estável após experimento no Cubes In Space

Enzilimp estável após experimento no Cubes In Space

De volta à Terra, depois de alguns segundos passeando pela órbita terrestre, o biorremediador Enzilimp mostrou-se estável em concentração de bactérias (UFC/g) quando exposto às condições do teste proposto pelo experimento do jovem pesquisador Luis Gabriel de Sales Castilho, no projeto Cubes In Space.

O objetivo do estudo foi avaliar a estabilidade da concentração bacteriana dessa amostra, comparada à amostra de controle não exposta ao teste, assim como detectar interferência qualitativa nas populações bacterianas presentes no produto como princípio ativo.

Foi feita análise visual das colônias obtidas a partir do teste de Contagem do Número Total de Microrganismos Mesófilos com intuito de detectar interferência qualitativa nas populações que atuam como princípio ativo do produto Enzilimp. Foi possível verificar que não houve variação qualitativa significativa das populações bacterianas presentes na amostra teste em comparação à amostra controle.

O projeto Cubes In Space é uma competição global realizada entre jovens de 11 a 18 anos em colaboração com a Nasa. No experimento do pesquisador, uma amostra do Enzilimp foi acondicionada em um pequeno cubo (4x4x4), que foi enviado para a Nasa, nos Estados Unidos. O material foi lançado para o espaço ou perto do ambiente espacial em um foguete de sonda e balão científico de pressão zero, no dia 20 de junho deste ano. As amostras ficaram em órbita por alguns segundos e, na volta, foram analisadas pela equipe de técnicos da Millenniun para comparação com o material de controle que ficou na Terra.

Comparação qualitativa das populações bacterianas presentes na amostra teste (direita da imagem) e amostra controle (esquerda da imagem)