Notícias

Enzilimp segue mais um ano sendo aplicado nas águas da Pampulha, em BH

Enzilimp segue mais um ano sendo aplicado nas águas da Pampulha, em BH, Enzilimp

A gaúcha Millenniun Tecnologia Ambiental comemora a renovação do contrato para manutenção da qualidade da água da Lagoa da Pampulha com a utilização do biorremediador Enzilimp. A empresa integra o consórcio Pampulha Viva, que vem realizando o tratamento do cartão postal da cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais, desde 2016. O contrato, no valor de R$ 15 milhões, renova os cuidados por mais um ano.

A continuidade do trabalho foi garantida pelos resultados do tratamento de remediação que apontam que a Lagoa da Pampulha vem mantendo o padrão Classe 3 para todos os indicadores da qualidade da sua água.
Essa é uma classificação do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que indica que, nesse nível, a água poderia ser utilizada para consumo humano, após tratamento convencional, e para prática de esportes náuticos. A qualidade da água é uma das exigências da Unesco para que o complexo da Pampulha se mantenha como Patrimônio Cultural da Humanidade.

aplicação pampulha

A bacia hidrográfica da Pampulha tem uma área de 97 km², sendo que 45% dela fica em BH, e os outros 55%, no município de Contagem. A deterioração da Lagoa acontece em função do aporte de esgotos sanitários e resíduos sólidos durante décadas. Além da degradação da qualidade da água, essa situação provoca a proliferação de algas e mau odor, entre outros problemas.

A ação do Enzilimp promove a descontaminação do corpo d’água, com a diminuição dos índices de coliformes fecais, a redução dos compostos orgânicos, reduzindo também o mau odor.

Pampulha - antes
Pampulha - depois
Enzilimp segue mais um ano sendo aplicado nas águas da Pampulha, em BH, Enzilimp